DESTAQUES DO DIA POLICIA

vídeo mostra jovem correndo e é atribuído à adolescente

caso-isis-tibagi-fake-news

O caso Isis Victória, adolescente grávida de 17 anos que desapareceu em Tibagi, no Paraná, completou 34 dias nesta quarta-feira (10).

Uma fake news a respeito da situação está circulando nas redes sociais. Um vídeo de uma jovem correndo na rua foi atribuído à Isis. No entanto, a menina que aparece praticando exercício desmentiu a informação e confirmou que não era a adolescente desaparecida. 

A fake news foi confirmada pela equipe da Rede Massa | SBT que comparou a roupa que Isis usava no dia do sumiço com a roupa da jovem correndo. No dia que desapareceu, a adolescente grávida usava uma calça jeans clara. 

Caso Isis Tibagi

A jovem de 17 anos foi vista pela última vez no dia 6 de junho, quando saiu de casa para se encontrar com o vigilante Marcos Vagner de Souza, conforme apontam as investigações da Polícia Civil. A adolescente estaria grávida do suspeito. 

Marcos está preso temporariamente e não confessou participação no sumiço de Isis Victória. Ele, no entanto, assumiu que teve um relacionamento com a adolescente.

A Polícia Civil segue as apurações, mas mantém sigilo das atualizações “para garantir a integridade e a eficiência das investigações”, de acordo com a corporação.

Principal suspeito pelo sumiço pode ter prisão prorrogada

O principal suspeito pelo sumiço da jovem, Marcos Vagner de Souza, está preso preventivamente desde 17 de junho e a prisão tem duração de 30 dias. 

No entanto, a polícia pediu para que a prisão preventiva seja prorrogada por mais um mês para que a soltura de Marcos não atrapalhe as investigações. A solicitação está com a justiça, que pode acatar ou negar o pedido. 

Em contrapartida, a defesa de Marcos vai protocolar na Justiça um pedido de soltura na quinta-feira (11), dias antes do prazo. Isso porque, segundo os advogados, não há provas que justifiquem a manutenção da prisão.

Últimas notícias do caso Isis