DESTAQUES DO DIA MARINGÁ

Trevo Catuaí fica pronto em dois anos, diz Ratinho Júnior

Se os planos do governo do Estado e da prefeitura de Maringá não sofrerem contrariedades, dentro de dois anos estará solucionado um dos maiores gargalos em rodovias no Paraná: o governador Ratinho Júnior (PSD) assinou nesta sexta-feira a autorização para a realização da licitação da construção do chamado Trevo Catuaí, no cruzamento da BR-376 com a PR-317, em Maringá.

O cruzamento, que terá o rebaixamento da BR-376, receberá o nome de Viaduto Divanir Braz Palma, em homenagem ao empresário do setor da construção civil falecido há três anos. Divanir foi também vereador em Maringá e deputado estadual.

A obra tem prazo de conclusão de dois anos após ser iniciada. Ela está no pacote de investimento de R$ 3,4 bilhões, anunciado no começo do ano.

O governador salientou que a obra vai resolver o problema histórico no entroncamento urbano e rodoviário do município. “O trânsito no local toma muito tempo das pessoas que utilizam a região para ir e vir da sua casa, e no local acontecem muitos acidentes”, afirmou. “A obra também deverá melhorar a logística das empresas, pois ali é um parque industrial importante de Maringá. E nessa parceria estamos tirando do papel esse sonho antigo da cidade”.

A licitação do Trevo Catuaí será na modalidade Contratação Integrada, a mesma utilizada na Ponte de Guaratuba, que prevê a elaboração de projeto básico, projeto executivo de engenharia e a execução da obra pela empresa vencedora.

O edital utiliza como base um anteprojeto de engenharia doado ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) pela Prefeitura de Maringá e vai possibilitar também melhorias de acesso à PR-323 a partir da cidade, além de permitir que o tráfego de longa distância pela BR-376 aconteça sem interrupções

A obra vai substituir o atual Trevo Catuaí, antigamente conhecido como Trevo da Norpa, nas proximidades do Shopping Catuaí, por um viaduto (interseção em desnível). A BR-376 será rebaixada e serão implantadas duas passagens superiores, ligando a PR-317 e a Avenida João Pereira, que servirão como uma rotatória para acessar vias municipais e comércios locais. O projeto inclui ainda a execução de duas passarelas para pedestres e vias marginais na BR-376.

Governador Ratinho Júnior mostra o documento autorizando a licitação do Trevo Catuaí     Foto: Roberto Dziura

O orçamento é sigiloso, conforme previsto em lei, visando estimular as empresas interessadas a estudarem cuidadosamente a documentação do edital para elaborarem suas propostas.

“O novo Trevo Catuaí é essencial para o desenvolvimento de Maringá. É uma demanda antiga de uma região importante. Com os recursos assegurados, em breve teremos a empresa contratada e as obras em andamento”, afirmou o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Ricardo Barros.

“Era uma grande demanda da população. O viaduto, sem cruzamento, vai acelerar o tráfego e garantir segurança. É um sonho não só da cidade, mas de toda a região noroeste”, afirmou o prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PSD).