DESTAQUES DO DIA

Sindicato confirma greve na educação em Maringá a partir desta quinta, 29

O Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) definiu em assembleia realizada na noite desta quarta-feira, 28, que os funcionários da educação vão paralisar as atividades a partir da manhã de quinta, 29. De acordo com o sindicato, o principal motivo da paralisação é o fato de a administração não pagar o piso do magistério para os servidores da pasta.

A prefeitura argumenta que apenas uma portaria emitida pelo governo federal para o reajuste salarial não tem validade. Ainda segundo a prefeitura, o município já paga aos professores um salário acima do referido piso nacional. Em relação aos educadores infantis, a gestão reforça que não há piso salarial regulamentado para a função.

Na última semana, a Justiça concedeu parecer favorável ao município referente ao pagamento do piso salarial dos educadores infantis. O pedido de reajuste é de 33% no salário-base de acordo com o determinado pela União, por meio de portaria publicada pelo Ministério da Educação. A decisão da Justiça concordou com a ação impetrada pelo município, alegando inconstitucionalidade em aplicar o reajuste baseado na portaria.

A reportagem apurou que em grupo de pais, o comunicado já foi repassado por servidores de que as aulas terão a rotina afetada na manhã desta quinta.