BRASIL E MUNDO

Saúde começa a vacinar contra a Covid crianças de 6 meses de idade a 2 anos nesta terça-feira, 22

A Secretaria de Saúde de Maringá começa, a partir desta terça-feira, 22, a aplicação da vacina contra Covid-19 em crianças de 6 meses de idade a 2 anos completos com comorbidades (veja a lista de comorbidades abaixo). Os locais e horários de vacinação serão divulgados no site e redes sociais da Prefeitura.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, no início de setembro, a imunização com vacina da Pfizer em crianças desta faixa etária. A ampliação segue determinação do Ministério da Saúde. “Os estudos mostram que a vacina é segura e eficaz para crianças desta faixa etária. Em Maringá, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, crianças de 6 meses a 2 anos receberão Pfizer e crianças com 3 e 4 anos, Coronavac”, explica o secretário de Saúde, Clóvis Melo.

No dia da vacinação, é necessário apresentar certidão de nascimento do bebê, comprovação de comorbidade, comprovante de residência e documento pessoal com foto e CPF do familiar ou responsável que está acompanhando a criança.

Comorbidades
Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, são consideradas comorbidades para vacinação: diabetes mellitus; pneumopatias crônicas graves; hipertensão arterial; Síndrome de Down; insuficiência cardíaca; cardiopatias congênita; arritmias cardíacas; pessoas com próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; cardiopatia hipertensiva; doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; miocardiopatias e pericardiopatias; cor-pulmonale e hipertensão pulmonar; doença renal crônica; doenças neurológicas crônicas; hemoglobinopatias graves; síndromes coronarianas; valvopatias; obesidade mórbida; cirrose hepática; e imunocomprometidos (indivíduos transplantados de órgão sólido ou medula óssea, pessoas com HIV, pacientes oncológicos, neoplasias hematológicas, doenças inflamatórias imunomediadas em atividade e indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias).