DESTAQUES DO DIA

Projeto Memórias da Cena faz levantamento da história do teatro de Maringá

Foi dada a largada nas pesquisas do projeto Memórias da Cena, desenvolvido pela 2 Coelhos Comunicação e Cultura por meio do Prêmio Aniceto Matti. O objetivo é contribuir com o levantamento da história do teatro de Maringá, tendo como resultado alguns produtos culturais, entre eles curtas-metragens documentais homenageando alguns dos artistas pioneiros da cidade. Com os vídeos pretende-se traçar um perfil das personalidades e grupos escolhidos. Serão legendados e disponibilizados gratuitamente no YouTube.

Outro produto cultural será uma exposição de cartazes de espetáculos, festivais e mostras. Uma parte deste material, especialmente a partir do final da década de 1990, integra o acervo da jornalista, historiadora e produtora cultural Rachel Coelho, proponente responsável pelo projeto e uma apaixonada pelo tema. Outra parte será coletada por meio de entrevistas, pesquisas e reproduções de materiais encontrados. Essa exposição terá um catálogo, que trará informações sobre os cartazes expostos e espetáculos encenados na cidade,

Dentre os personagens que se pretende investigar estão o teatrólogo Calil Haddad, que dá nome ao principal teatro de Maringá e comandou o pioneiro  Teatro Maringaense de Comédia (TMC); as atrizes Célia Alcântara Rosa e Leila Nasser Assef (integrantes do TMC); a diretora Lurdes Trigueiro, do grupo Mabdelush; a professora Elfrida Biscaia, que liderou um movimento no início da década de 80 para a criação de uma casa da cultura (ela dá nome ao foyer do Teatro Calil Haddad); Oscar Leandro (do grupo AMTA – Associação Maringaense de Teatro Amador), que dá nome ao auditório do teatro, além de grupos pioneiros, como GRITA, GTP – Grupo de Teatro Pioneiro, TEMI – Teatro Maringaense Independente, TEC, entre outros, sobre os quais há poucas informações, ou seja, há um terreno fértil de investigação.

Oscar Leandro
Poeta, escritor e, acima de tudo, um amante do teatro, Oscar Leandro é figura fundamental na história do teatro em Maringá    Foto: Arquivo

 

Esta pesquisa se utilizará, fundamentalmente, da história oral como metodologia, coletando depoimentos por meio de entrevistas com os artistas vivos ou parentes e amigos de artistas falecidos, pesquisadores, historiadores, entre outros.  Também será feita uma ampla pesquisa nos acervos históricos do município, em especial da Gerência de Patrimônio Histórico de Maringá, visto se tratar de um projeto contemplado no edital do Prêmio Aniceto Matti, da Secretaria de Cultura.

“É importante explicar que optamos por não realizar um recorte temporal pelo fato de não estarmos focados em contar uma história cronologicamente, de modo linear. O que queremos é dar foco aos personagens, às pessoas da cena que atuaram em diversos momentos históricos”, esclarece a produtora cultural Rachel Coelho.

Neste momento, estão sendo feitas as pesquisas históricas de fotos, vídeos e jornais e as entrevistas com personagens, momento para o qual a produção do projeto pede o apoio da comunidade. “Procuramos os artistas que tenham atuado nas décadas de 1950 até 1980 ou familiares e amigos de artistas já falecidos que tiveram envolvimento com o teatro em nossa cidade. Precisamos muito da ajuda e da participação da comunidade para conseguir entrevistas, doações e/ou empréstimos de materiais para digitalização e exposição”, diz Rachel. Quem puder contribuir, entre em contato pelo e-mail rachel_coelho04@hotmail.com, pelo instagram @2coelhoscomunicacaoecultura ou pelo whatsapp (44) 9 9903-9707 (preferencialmente por mensagens de texto ou áudio).