DESTAQUES DO DIA

Procura-se gêmeos para pesquisa em universidade

Um projeto ligado ao Departamento de Psicologia e Psicanálise, do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), está recrutando gêmeos, familiares e gestantes gemelares para atendimento psicológico gratuito. O objetivo é compreender fatos clínicos relacionados à vivência e ao desenvolvimento afetivo-emocional de gêmeos. Para participar é necessário entrar em contato com a Clínica Psicológica da UEL pelo telefone (43) 3371-4237.

Coordenado pela professora Maria Elizabeth Barreto Tavares dos Reis, o projeto “Clínica Psicanalítica Ampliada: estudo sobre fatos clínicos detectados no atendimento a gêmeos e familiares” pretende estudar a rotina familiar no sentido de que alguns fatores podem gerar problemas afetivo-emocionais que interferem no processo de individualização do gêmeo e co-gêmeo. A professora destaca a utilização de vestimentas iguais e nomes muito parecidos como algumas dessas questões.

“Pretendemos que a análise dos relatórios dos atendimentos clínicos nos traga fatos que ocorrem na clínica e que vão ser analisados do ponto de vista da psicanálise. A minha intenção maior é saber quais tipos de problemáticas gêmeos e familiares, em especial pai e mãe, enfrentam ao longo do desenvolvimento deles. Dessa forma, a gente pode, quem sabe, fazer algum trabalho em termos de psicoprofilaxia”, explica a professora.

gêmeos
Foto: National Geographic

As consultas serão na Clínica Psicológica da UEL e são voltadas para atendimentos pontuais de situações de urgência afetiva-emocional. Reis espera que, com o início dos atendimentos, aos poucos, o projeto consiga desenvolver um serviço contínuo ofertado aos gêmeos e familiares. Não há limite de idade para participar.

Segundo Reis, os participantes do estudo poderão, também, optar por se inscreverem no Painel USP de Gêmeos. “Esse painel serve para fazer um levantamento dos gêmeos existentes no Brasil e para que esses gêmeos possam ser convidados a participar de alguma pesquisa que seja feita por profissionais de todo o Brasil que integram esse Painel”, disse.

 

OUTRAS VERTENTES – Para a coleta de dados sobre gêmeos de Londrina e região o projeto trabalha, também, com o levantamento de gêmeos nascidos na maternidade do Hospital Universitário (HU) e o atendimento psicológico hospitalar de gestantes gemelares internadas no HU, além de puérperas cujos filhos estejam ou estiveram na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do HU. O atendimento de gestantes e puérperas está, inclusive, sendo tema de uma dissertação. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail projetogemeosuel@gmail.com.