MARINGÁ

Procon aplica multa de R$ 528 mil em empresa acusada de dar calote em formatura

O Procon de Maringá multou na tarde desta quarta-feira, 25, a empresa Brave de formatura que não realizou a festa de universitários de Maringá no último sábado, 21. A multa de R$ 528 mil foi enviada pelos Correios para a sede da empresa em Florianópolis, Santa Catarina.

O órgão de defesa do consumidor também proibiu que a empresa preste serviços em Maringá até que ela compareça ao Procon para prestar esclarecimentos e faça um acordo com os universitários. A empresa tem um prazo de dez dias para a defesa.

“É um caso de dano ao consumidor. Os estudantes pagaram pelo baile de formatura, que não aconteceu”, justifica o coordenador do Procon, Flávio Mantovani, que tentou contato com a empresa e não conseguiu.

O Procon de Maringá também realizou uma reunião no início da semana para ouvir os estudantes, auxiliar as famílias afetadas e buscar soluções.

Os estudantes acusam a empresa de arrecadar R$ 3 milhões e não prestar todos os serviços acordados em contrato. O caso também tramita na Justiça.