POLICIA

Prefeito Ulisses Maia se reúne com Polícias Civil e Militar e discute reforço na segurança pública

Na manhã desta quarta-feira, 1º, o prefeito Ulisses Maia se reuniu com o secretário de Segurança Pública, coronel Hudson Leôncio Teixeira, o chefe do Estado-Maior do Paraná e diretor-geral da Secretaria de Segurança Pública, coronel Adilson Prüsse, o comandante do 3º Comando Regional da Polícia Militar, coronel Ademar Paschoal, o comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, major José Renato Mildemberger Junior, o secretário municipal de Segurança, Ivan Quartaroli, entre outras autoridades, para discutir sobre o reforço na segurança pública em Maringá.
Durante a reunião, o prefeito solicitou ao coronel Hudson Leôncio e ao coronel Adilson Prüsse o aumento do efetivo das Polícias Militar e Civil na cidade e a integração dos serviços de segurança. Ressaltou ainda o investimento nas 800 horas de treinamento anual dos agentes da Guarda Civil Municipal e em equipamentos, como a instalação de 70 câmeras de reconhecimento facial e de leitura de placa de veículos e a Central de Monitoramento, com inteligência artificial. “Segurança se faz somando e o município se coloca à disposição nesta tarefa, que é conjunta”, afirmou Ulisses Maia.
Durante a reunião, o secretário de Segurança Pública anunciou o compromisso do governo estadual no aumento de contingente de policiais na cidade e a integração de forças para garantir mais segurança para a comunidade. O coronel Hudson Leônico Teixeira pontuou que um dos objetivos da Polícia Militar é fazer um diagnóstico para Maringá e região. Segundo ele, o comando trabalha para a implantação de um Batalhão em Sarandi e neste semestre haverá a formatura de soldados em Maringá.
O município é referência em investimento, treinamento e gestão da Guarda Civil Municipal. Na assistência social, a cidade se destaca como a 6ª do Sul do Brasil e a 34ª entre 5.400 municípios brasileiros com maior investimento na área. A gestão municipal oferece acolhimento e acompanhamento para pessoas em situação de rua ou dependentes químicos, além da oferta de refeições de qualidade e valor acessível de R$ 3 nos quatro restaurantes populares. A Prefeitura investe também em parcerias que garantem a reinserção social como no projeto Plantando o Futuro, que tem cerca de 50 internos em semi-liberdade da Colônia Penal de Maringá que trabalham na produção de mudas de árvore, flores e na zeladoria da cidade.
A Prefeitura de Maringá e a Secretaria Estadual da Segurança Pública lançam nesta quarta-feira, 1º, a Operação Integrada I, na Praça da Catedral, com o objetivo de fazer o policiamento ostensivo preventivo, com forças integradas, para coibir a prática de crimes na região. A ação, que também ocorre em outras cidades do Paraná, tem a participação das polícias Civil, Militar, Penal e da Guarda Municipal de Maringá.
Também participaram da reunião desta quarta-feira, o delegado-geral da Polícia Civil do Paraná, Silvio Rockemback, o diretor-geral do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR), Osvaldo Machado, o delegado-chefe da Polícia Civil de Maringá, Adão Loureiro Rodrigues, o comandante do Corpo de Bombeiros de Maringá, Tenente Coronel Fábio Azevedo, o representante da Polícia Científica, Henrique Coelho e o presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Maringá (Conseg), coronel Antônio Tadeu Rodrigues.