POLICIA

Policial que morava em um colégio estadual é preso com carga roubada em Maringá

Um cabo da Polícia Militar foi preso e autuado em flagrante pelo crime de receptação e uma carga de objetos eletrônicos tomada de assalto na região de Maringá, foi recuperada durante uma ação do 4º Batalhão de Polícia Militar. A ocorrência começou durante a madrugada desta quarta-feira (9), após policiais militares tomarem conhecimento de um roubo registrado próximo a cidade de Astorga.

Homens armados renderam o motorista de um caminhão que transportava mercadorias do Paraguai. O motorista foi mantido refém pelos criminosos. Porém, no meio da carga, havia diversos dispositivos de rastreamento. Uma pessoa entrou em contato com a PM e comunicado roubo. Através do rastreamento, os militares chegaram até uma casa localizada na rua Nilo Cairo – Jardim Alvorada, zona norte de Maringá.

Mercadoria que estava na casa do PM foi encaminhada para a Delegacia de Maringá

 

No imóvel não havia nenhuma pessoa. Ao entrar na residência, a polícia se deparou com uma enorme quantidade de aparelhos celulares, relógios, processadores de computadores, entre outros objetos eletrônicos. No mesmo endereço, foram localizados coletes e bonés falsificados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), munições, bloqueadores de sinal, além de uma submetralhadora.

Na sequência, os militares chegaram até um colégio estadual, na Zona 2. Na instituição de ensino, mora o policial militar preso. Na casa dele os policiais encontraram um veículo GM Cruze com alerta de furto, além do restante da mercadoria contrabandeada que havia sido roubada na rodovia. Diante desta situação o militar foi conduzido até a sede do Batalhão de Maringá para os procedimentos e posteriormente ao Plantão da 9ª Subdivisão Policial de Maringá, para a lavratura do flagrante.

“A vezes somos obrigados a cortar na própria carne, nossa missão é servir e proteger a sociedade, e uma situação como essa é inadmissível e a Polícia Militar não aceita. O PM detido terá o direito de sua ampla defesa, mas nesse primeiro momento irá responder diante da Justiça comum e militar além de responder administrativamente”, disse o tenente Ulisses de Deus, da PM de Maringá.

O caso seguirá sob investigação da Polícia Civil, com apoio da PM, já que o restante da quadrilha, não foi localizado. O bando pode estar envolvido em uma série de roubos registrados em rodovias das regiões norte e noroeste do Paraná. Nos últimos meses, várias cargas de contrabando, foram roubadas na região de Maringá.