BRASIL E MUNDO DESTAQUES DO DIA

Narrador Cléber Machado é demitido da Globo após 35 anos na emissora

Cléber Machado não faz mais parte do quadro de funcionários da Globo. O narrador estava na emissora havia 35 anos e foi demitido nesta semana, junto com outros colegas da equipe de esportes, como Jota Júnior e os ex-árbitros Sandro Meira Ricci e Fernanda Colombo.

Aos 60 anos, Cléber Machado era o responsável pela transmissão dos jogos dos times paulistas. Nos últimos anos, o locutor perdeu prestígio interno no canal, deixando, inclusive, o posto de narrador número dois da emissora para Luís Roberto.

“O vínculo fixo de Cléber Machado com a Globo chega ao fim, mas as portas da empresa continuam abertas para novos projetos no futuro. Nos últimos 35 anos, Cleber Machado narrou grandes momentos do esporte brasileiro na Globo. Sua história profissional se mistura à história do esporte da Globo e, além de futebol, automobilismo, basquete, vôlei, atletismo, entre outras modalidades, ele mostrou versatilidade ao atuar também como apresentador e comentarista em programas da TV Globo e do SporTV e ao ancorar transmissões de desfiles de Carnaval. Grande profissional, Cleber esteve presente nos principais eventos esportivos nacionais e internacionais ao longo das últimas décadas e contribuiu para alimentar a paixão do brasileiro pelo esporte, especialmente o futebol”, informou o departamento de Comunicação da Globo em nota enviada ao Estadão.

Um dos sinais mais claros de sua possível demissão foi dado em 2022, quando Cléber Machado ficou fora do grupo que viajou ao Catar para a cobertura da Copa do Mundo. Durante o Mundial, porém, o narrador se destacou e ganhou elogios dentro da emissora. Em nenhum momento, o narrador questionou as escolhas da emissora. Cléber sempre foi muito íntegro com suas convicções e com os colegas.

A última narração de Cléber Machado na Globo foi a Supercopa do Brasil, vencida pelo Palmeiras diante do Flamengo, em Brasília, por 4 a 3. Na ocasião, a equipe da transmissão esteve in loco para acompanhar o duelo dos times brasileiros.

A Copa do Mundo de 2018 na Rússia foi um marco para a perda de espaço de Cléber Machado na Globo também. Acostumado a narrar uma das semifinais e a decisão de terceiro lugar dos Mundiais, Cléber deu voz aos jogos apenas até as quartas de final do torneio. Depois se despediu na competição.

Durante a pandemia, em 2020, com a impossibilidade de contar com Galvão Bueno, por ser do grupo de risco, e Luís Roberto, alocado no Rio, Cléber Machado passou a narrar as corridas de Fórmula 1, posto que não ocupava havia algum tempo. Sua atuação foi contestada por internautas, e a Globo escalou Everaldo Marques no seu lugar.

Sem Cléber Machado, a emissora do Rio deve aumentar as participações de Everaldo e Gustavo Villani nas partidas das equipes paulistas no Brasileirão. Já Luís Roberto manterá o posto de narrador principal em jogos de destaque, principalmente da Libertadores, que retorna à Globo após dois anos no SBT.

No esporte, Cléber Machado comandou o Globo Esporte, o Arena SporTV e o Bem, Amigos. Ele também ancorou a transmissão dos desfiles das escolas de samba do Rio e de São Paulo.