DESTAQUES DO DIA

Mulher é suspeita de contratar assassinos de aluguel para matar o ex-companheiro

Em Maringá, uma mulher está sendo procurada pela polícia depois do ex-companheiro dela ser vítima de uma tentativa de latrocínio. O crime foi registrado na cidade de Arapongas (60 km de Maringá), onde o homem reside atualmente. A suspeita é de que a mulher, que mora no Jardim Alvorada, tenha contratado quatro assassinos de aluguel para executar o antigo parceiro.

Os criminosos vieram da cidade de Toledo, no oeste do estado, para concluir o crime. Além de executar o homem, eles também deveriam roubar alguns pertences da vítima, como celulares, notebook e um carro.

Em Arapongas, os criminosos encontraram a vítima. O crime foi tentado com arma branca. O ex-companheiro da mulher foi atingido por golpes de faca. Depois de esfaquear a vítima, o bando fugiu do local.

Os golpes de faca, contudo, não tiraram a vida do homem. Enquanto era socorrido por equipes médicas, a vítima relatou à polícia que o crime poderia ter relação com o término do relacionamento com sua ex-esposa. Desta forma, a Polícia Militar (PM) de Arapongas sinalizou contato com a PM de Maringá, que entrou em diligências em busca da mandante do crime e dos assassinos de aluguel.

Durante a madrugada desta terça-feira, 13, policias de Maringá chegaram até o endereço da mulher, que foi informado pelo ex-marido. No local, um homem foi abordado pelos agentes de segurança pública. Durante a abordagem, o suspeito acabou ‘entregando’ toda a ação criminosa, inclusive apresentando mensagens trocadas por um aplicativo de mensagens no celular que mostravam a conversa entre a mandante do crime e o bando.

Ainda durante a abordagem policial, foi encontrado na residência da mulher e em posse do criminoso o carro da vítima, além de alguns pertences do homem que foi esfaqueado. Momentos depois, os outros três comparsas foram encontrados pela polícia em outra localidade. Os quatro homens foram encaminhados para a 9ª SDP de Maringá. A mulher, já identificada, não foi encontrada até o momento.

A PM e a PC investigam o caso.

GMC ON LINE