DESTAQUES DO DIA

Maringá FC faz 3 a 0 no Cianorte no Albino Turbay em sua melhor partida no Paranaense

No confronto direto por vaga no G4 do Campeonato Paranaense, o Maringá Futebol Clube fez aquela que provavelmente tenha sido sua melhor partida neste ano, derrotando o Cianorte no Albino Turbay por 3 a 0 e ainda teve dois gols anulados e dois pênaltis não marcados. Entrou no G4 por merecimento, derrotando um time que até então tinha perdido apenas um jogo neste campeonato e foi o campeão do Torneio de Verão.

Após a vitória, o time de Jorge Castilho descansa neste final de semana de Carnaval e só retorna ao gramado no dia 26, domingo, quando recebe no Willie Davids o São Joseense, sexto colocado na tabela. Já o Cianorte recebe em casa outra equipe de Maringá, o Aruko, 9º colocado, mas com esperança de se classificar entre os 8 primeiros.

O Maringá FC foi a Cianorte sabendo que tinha um compromisso indigesto. O Leão do Vale era o quarto colocado e tinha sofrido apenas uma derrota. Além disso, jogava em casa, tinha o apoio de sua torcida.

Mas, ao Maringá, atual vice-campeão estadual, somente a vitória interessava. E Castilho colocou em campo um time altamente ofensivo, que logo nos primeiros minutos fez várias jogadas de ataque. A primeira delas foi logo aos 4 minutos, onde toda a defesa do Cianorte, inclusive o goleiro, já estava vencida, mas Robertinho desperdiçou chutando para fora. Dois minutos depois, outra jogada de perigo, desta vez perdida por Serginho.

O Maringá era só ataque e aos 26 minutos, o trio Serginho, Robertinho e Bruno Lopes mais uma vez levou perigo, foi feito um cruzamento da direita e Bruno Lopes pegou de primeira, perna direita, sem chances para o goleiro Neto.

Maringá FC faz 3 a 0
Foto: Maringá FC

O gol de Bruno Lopes começou a desenhar uma vitória, que ainda seria maior, porque o ataque do Dogão não cessou, ao contrário. Morelli foi derrubado na área, mas a arbitragem não marcou um pênalti claro.

Mas, com tanto ataque não seria surpresa se saísse mais um gol. E saiu. Aos 43 minutos Serginho marcou, deixando a situação bastante complicada para os donos da casa.

 

Castilho quer mais

O técnico do Maringá não se satisfez com a vitória parcial por 2 a 0 e na volta para o segundo tempo tentou colocar um time ainda mais ofensivo, sacando jogadores do ataque para colocar em campo gente mais descansada. Assim, Caíque foi sacado para a entrada de Martinelli. Pouco depois, Bruno Lopes, autor do primeiro gol, deu lugar ao estreante Leandrinho e Serginho saiu para a entrada de Moraes. Mais adiante, o técnico tirou Denoni para a entrada de Parrudo.

E deu certo, o ataque castigou a defesa do Leão do Vale. Leandrinho na primeira vez que pegou na bola com a camisa do Maringá fez uma bela jogada, mas chutou para fora. Aos 38 minutos, em uma jogada pela esquerda, Moraes foi atropelado na área. Pênalti. A cobrança foi de Robertinho, o craque da noite. Bola em um canto, goleiro no outro.

E o ataque ainda queria mais. Mas, a arbitragem, não. Dois pênaltis claros em jogadores do Maringá não foram marcados e o time ainda marcou mais dois gols, que foram anulados porque alguém estava em posição de impedimento.