DESTAQUES DO DIA MARINGÁ

Maringá FC derrota o lanterna Rio Branco e dorme na liderança do Paranaense

O Maringá Futebol Clube derrotou o Rio Branco de Paranaguá por 2 a 0 na noite desta terça-feira, 17, no Willie Davids, e dorme na liderança do Campeonato Paranaense, com 6 pontos. Em contrapartida, o Rio Branco se afunda na lanterna com a segunda derrota em dois jogos e saldo negativo de 6 gols.

 

O jogo, que abriu a segunda rodada do Paranaense, marcou o reencontro do Maringá FC com sua torcida, já que o jogo de estreia, sábado, 14, foi de portões fechados em punição por uma confusão protagonizada por uma torcida organizada do clube em jogo da segunda rodada da edição passada do Paranaense, contra o Athletico.

 

Os quase 5 mil torcedores que compareceram ao estádio viram um Maringá FC muito superior àquele da estreia, quando sofreu para conseguir uma vitória magrinha contra o Foz do Iguaçu. Tudo indica que o técnico Jorge Castilho está conseguindo organizar o time.

 

Apesar dos elogios recebidos pelo Maringá, fica a ressalva que o jogo foi contra uma equipe que sábado perdeu de 4 a 0 e que nesta terça jogou a maior parte do tempo com apenas 10 em campo após a expulsão do zagueiro Fandinho.

 

A superioridade da equipe de Jorge Castilho ficou evidente logo nos primeiros minutos. O time de Paranaguá se encolheu e jogou na defensiva todo o tempo. O Maringá atacava, mas não conseguia transpor a defesa do Rio Branco. Foi aí que Mirandinha voltou a fazer a diferença. Melhor em campo desde o início, era quem levava perigo à meta do goleiro Patrick e aos 36 minutos, quando partia em direção ao gol, foi derrubado pelo zagueiro Fandinho. Pênalti e ainda a expulsão de Fandinho.

 

O centroavante Alemão, que sábado já marcou de pênalti contra o Foz, bateu, mas Patrick defendeu. Alemão aproveitou o rebote e marcou aos 36 minutos.

 

Com um jogador a menos, o Rio Branco recuou ainda mais e raramente partia com um contra-ataque. O goleiro Dheimison, praticamente não trabalhou nesta terça. Mas, o Rio Branco soube se defender, aguentou a pressão no resto do primeiro tempo e em praticamente todo o segundo tempo.

 

Sem sua defesa ser exigida e com o meio-campo bastante equilibrado, o Maringá foi todo para o ataque, mas não conseguia vencer a barreira do Paranaguá. Só Mirandinha fazia algumas jogadas de perigo, mas acabava desarmado.

 

O técnico, então, trocou quase todo o ataque. Tirou Alemão – que saiu de campo com uma pequena vaia – e entrou Serginho, saiu Morelli, entrou Robertinho. Os dois, junto com Mirandinha, mudaram o jogo e em 3 minutos tinham feito mais do que o outro ataque em quase que o jogo inteiro. E a nova dinâmica do ataque colheu resultado rapidamente: depois de um escanteio, Robertinho cruzou e Mirandinha não perdoou.

 

Com a vitória parcial de 2 a 0 e sem o risco de uma reação por parte do adversário, Castilho mudou parte do time para que mais gente ganhe ritmo de jogo: tirou Bruno Lopes para a entrada de Gui Salles, Caíque deu lugar a Michel na lateral direita e João Denone saiu para a entrada de Parrudo.

 

O Maringá FC tem 100% de aproveitamento até agora, somou 6 pontos e se mantém na liderança até a rodada ser completada, nesta quarta-feira.

O próximo compromisso do Maringá FC será sábado, 21, na Arena da Baixada, em Curitiba, contra o Athletico. Também em Curitiba, mas no Couto Pereira, o lanterna Rio Branco tenta a sorte contra o campeão paranaense Coritiba, domingo, 22.

 

Com dois times na Divisão Especial do Campeonato Paranaense, o maringaense tem muito futebol em casa neste ano. Nesta quarta-feira, por exemplo, o Estádio Willie Davis será palco do segundo jogo do Aruko Sportes Brasil, desta vez enfrentando o Athletico, que na estreia goleou o Rio Branco por 4 a 0. O Aruko vem de derrota frente o campeão paranaense, o Coritiba. Veja mais

 

PÚBLICO

 

4.291 pagantes

676 livres

4.969 Total

Renda: R$ 100.950