DESTAQUES DO DIA

Identificadas mais duas vítimas do assassino do médico Renan Tortajada

O delegado-chefe da 7ª Subdivisão Policial de Umuarama, Gabriel Menezes, apresentou na manhã deste sábado, 25, a identificação dos dois homens que tiveram os corpos encontrados na tarde da sexta-feira após o assassino Guilherme da Costa Alves, de 26 anos, confessar que havia matado os dois para subtrair as motocicletas deles. Guilherme está preso desde domingo, 12, pelas mortes do médico Renan Tortajada e do travesti Sabrina, na madrugada do sábado, com poucos minutos de diferença. Também essas duas vítimas do assassino do médico Renan Tortajada foram vítimas de latrocínio praticados em pouco mais de um mês.

Segundo o delegado, o próprio assassino confessou que matou Everton Josimar de Oliveira, de 36 anos, no dia 9 de janeiro e Fernandes Nunes de Araújo, de 50, no dia 11 de fevereiro, uma semana antes de matar Tortajada e o travesti.

Meneses esclareceu que quando aconteceram os desaparecimentos dos dois homens foram lavrados boletins de ocorrência e desde então a polícia trabalhava na tentativa de descobrir o paradeiro de Fernandes e Everton, mas, com a prisão de Guilherme da Costa Alves domingo, novas informações surgiram e as investigações tomaram novos rumos e chegaram a Guilherme como suspeito.

O delegado de Umuarama informou que o assassino do médico Renan Tortajada foi novamente interrogado e, diante de certos indícios, confessou que era o responsável pelo desaparecimento de Fernandes e Everton. Ele confessou que matou os dois para roubar as motocicletas deles.

O latrocida levou os investigadores aos locais em que tinha enterrado as vítimas. O corpo de Everton estava enterrado no Bosque Uirapuru desde a noite de 9 de janeiro, a poucos metros do lugar em que na semana passada o mesmo assassino enterrou o médico Renan Tortajada. O corpo de Fernandes estava em uma área rural, proxima à Avenida Portugal.

Fernandes Nunes de Araújo, conhecido como Jubinha ou Coca, era protético e natural de Maringá, embora trabalhasse e morasse há tempos em Umuarama. Dele o assassinou levou uma motocicleta Honda Twister. Já Everton Josimar de Oliveira morava com o pai em Umuarama.