POLICIA

Homem que foi baleado pela mulher, morre no hospital

Morreu no final da tarde deste sábado (12), na UTI do Hospital Metropolitano de Sarandi, o caminhoneiro Juliano Francisco Gonzaga, de 35 anos, vítima de disparos de arma de fogo. Gonzaga estava hospitalizado desde o dia 22 de outubro, quando foi baleado pela própria companheira, durante uma discussão. O fato ocorreu no Distrito de Floriano em Maringá. Na ocasião, a mulher que chegou a ser conduzida até o plantão da 09ªSDP, alegou legítima defesa.

O crime

Um desentendimento envolvendo um casal morador do Distrito de Floriano (Maringá), terminou em tiros e um homem gravemente ferido. A situação foi registrada no início da tarde de 22 de outubro, e mobilizou equipes da Polícia Militar (PM) – além de socorristas do Corpo de Bombeiros e o Suporte Médico Avançado do Samu.

No local foi constatado pela PM, que marido e mulher tiveram uma breve discussão. Após a suposta briga, a esposa de 46 anos – pegou a arma do companheiro, uma pistola calibre 09 milímetros e atirou por várias vezes contra o mesmo.

Juliano Francisco Gonzaga, de 35 anos, pediu ajuda a populares. Por conta da gravidade do seu estado de saúde, Juliano precisou ser intubado pela equipe médica. Ele foi encaminhado para o Hospital Metropolitano de Sarandi. Já a mulher, foi detida e juntamente com a arma encaminhada até o plantão da 09ªSDP para serem tomadas as providências cabíveis.

Em depoimento, a mulher relatou ao delegado plantonista, que agiu em legítima defesa. Disse que o marido havia lhe agredido, e desferido ameaças de morte. Em um descuido do companheiro, ela pegou a arma e atirou contra o mesmo. Posteriormente, comunicou o fato a PM. A mulher foi liberada pela autoridade policial. O caso será apurado pela PCPR.