MARINGÁ

Governo promete retomar obra de duplicação da PR 317 nesta terça, 20

A duplicação da PR-317, entre Maringá e Iguaraçu, será retomada a partir desta terça-feira (20) pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR). A obra, que vai beneficiar mais de 400 mil moradores da região, foi paralisada três vezes devido a ações judiciais da S.A. Paulista de Construções e Comércio, empresa que ficou em segundo lugar na disputa da licitação.

A paralisação mais recente ocorreu em dia 23 de agosto de 2022. A empresa desistiu do processo e o Tribunal de Justiça do Paraná homologou o fato na sexta-feira (16), arquivando a tramitação e permitindo ao DER retomar a obra. Paralisações não devem acontecer novamente.

A duplicação prevê um trecho de 21,82 quilômetros, que contempla toda extensão entre Maringá e Iguaraçu. Ela inclui cinco quilômetros de vias marginais, três interseções em desnível, cinco retornos, duas passarelas e a duplicação da ponte sobre o Rio Pirapó.

O investimento do Governo do Paraná é de R$ 183,45 milhões, após licitação vencida pela TCE Engenharia Ltda. Na última paralisação foi permitido à empresa realizar serviços para garantir a segurança dos usuários que utilizam o trecho, assim como preservação do meio ambiente.

Projeto
Serão feitos serviços de execução de terraplenagem, dispositivos de drenagem e obras de arte correntes, galerias celulares, passa fauna, pavimentação, obras de arte especiais, sinalização, melhorias ambientais e demais serviços complementares. Atualmente, as obras estão com 15% de conclusão. Os serviços mais avançados são o de terraplenagem, com 35,69%, e de drenagem, com 28,80%.

O anteprojeto da obra foi doado pela Associação Comercial e Industrial de Maringá, sendo utilizado como base para a licitação do projeto de engenharia e da execução da duplicação, na modalidade Regime Diferenciado de Contratação Integrada (RDCi).

Conservação
O DER/PR está licitando atualmente o lote C do programa Proconserva, na Superintendência Regional Noroeste. A PR-317 está inclusa com serviços manutenção previstos para os trechos entre Iguaraçu e Santa Fé (21,94 km), e Santo Inácio até a ponte do Rio Paranapanema, na divisa com São Paulo (12,3 km). O processo está em fase final, com investimento previsto de R$ 36,33 milhões.