MARINGÁ

Enquanto caçava, jovem fere pescoço e Samu Aéreo faz transfusão de sangue no local da ocorrência

Uma ocorrência complexa atendida pelo Samu Aéreo na tarde desta quarta-feira, 2, necessitou da transfusão de sangue no local do atendimento. Foi na zona rural de Santa Fé, a aproximadamente 50 quilômetros de Maringá. Um jovem de 26 anos estava em uma área de mata caçando Javalis quando feriu o pescoço ao atingir um galho de uma árvore.

A madeira atingiu a veia jugular da vítima provocando um sangramento intenso. Amigos que acompanhavam o rapaz, prestaram os primeiros atendimentos e pediram socorro. Diante da gravidade, o helicóptero foi até o local e após uma longa caminhada pela mata, a equipe médica localizou o rapaz ferido. A lesão era tão profunda que a transfusão ocorreu no local.

“Era a única forma dele ficar vivo. Foi feito o procedimento e ele foi até o encaminhado ao HU onde passa por uma cirurgia”, explicou o médico do Samu Maringá, Maurício Lemos. Segundo o médico, as chances do rapaz sobreviver se não houvesse a transfusão, seriam muito menores. O serviço de transfusão por meio do suporte aéreo de Maringá é um dos primeiros do Brasil e começou a ser aplicado no mês passado.


 

Fonte: O Dia na Cidade