DESTAQUES DO DIA POLICIA

Empresário é condenado a 22 anos por matar ex-namorada em Maringá

Após 18 horas de julgamento, o empresário maringaense Jeferson Manoel de Lira, de 42 anos, foi condenado a 22 anos e 8 meses de reclusão, pela morte da ex-namorada Daniele Paula da Silva Lima, de 28 anos. O crime registrado em dezembro de 2018, ocorreu defronte a casa da vítima, situada no Jardim Campo Belo, zona leste de Maringá. A moça que trabalhava como analista de sistemas, foi assassinada com um tiro no peito.

O réu foi condenado pelos crimes de feminicídio qualificado, tentativa de homicídio qualificado e posse ilegal de arma de fogo. O advogado do empresário, Israel Batista de Moura, disse que irá entrar com recurso de apelação, junto ao Tribunal de Justiça. No entendimento da defesa, o réu não teve a intenção de matar a vítima, apenas de atingir os pneus do carro que era ocupada pela jovem e o atual namorado. O júri popular começou as 8h30 da manhã desta terça-feira (28) e encerrou as 3h30 desta quarta-feira (1).

Conforme informações da PCPR, a vítima e o empresário mantiveram um relacionamento de três anos. A analista de sistemas terminou o namoro. O empresário não aceitava o término do relacionamento, e por diversas vezes tentou reatar o namoro. Porém a ex-namorada conheceu um outro rapaz, e deu início à um novo relacionamento.

No dia do fato, o condenado teria encontrado a ex-companheira na hora do almoço, e inclusive foram até um restaurante. No período da noite ele foi até a casa da moça, e surpreendeu ela quando chegava na residência com o atual namorado. O empresário desembarcou do automóvel e efetuou 4 tiros na direção do veículo que era ocupado pelo casal. Um dos tiros atingiu a jovem que morreu a caminho do hospital universitário. Jeferson fugiu – dias depois se apresentou na DHPP e ficou preso. Daniele foi sepultada na cidade de Rosana, interior paulista