POLICIA

Detento que estava em saída temporária é preso por tentativa de latrocínio

Investigadores da Polícia Civil de Paiçandu, sob o comando do delegado Gustavo Brito – com o apoio de Policiais Penais, chegaram até o principal suspeito de ter atirado em um homem de 62 anos, durante uma tentativa de assalto. Trata-se do presidiário Guilherme Giovanni da Silva, de 27 anos, detento da Colônia Penal de Maringá (CPIM).

Guilherme estava de saída temporária de fim de ano, quando cometeu o crime na noite da última terça-feira (3). Com o auxílio das imagens capturadas por câmeras de segurança e relatos de várias testemunhas, os investigadores da polícia civil identificaram o indivíduo. Nesta quarta-feira (4), ao retornar e se apresentar no CPIM, onde está recolhido por haver cometido outros crimes – ele recebeu voz de prisão e foi conduzido até a delegacia de Paiçandu para serem tomadas as providências cabíveis.

A arma usada para ferir o morador, seria uma pistola calibre 09 milímetros que não foi encontrada. Guilherme conta com uma extensa ficha criminal.

O CRIME

A tentativa de latrocínio ocorreu no início da noite desta terça-feira, 3 de janeiro, na residência da vítima localizada na Rua Carlos Roberto Seghezi, área central do município. Segundo familiares da vítima, Antônio Aparecido Pena, estava no quintal do imóvel quando foi surpreendido por um indivíduo armado, que pulou a grade (portão) da residência. O homem anunciou o assalto – e mediante ameaça teria roubado o aparelho celular do morador.

Uma familiar que estava no interior da residência, percebeu a movimentação estranha do lado de fora. Ao sair na garagem da casa, para ver o que estava ocorrendo, o indivíduo teria se assustado e atirou na direção dos moradores. Três tiros atingiram a vítima – no abdômen, braço e tórax. O estado de saúde da vítima é grave.