MARINGÁ

Comerciantes vítimas de furtos protestam no centro de Maringá: ‘angustiante’

O número de furtos e arrombamentos fizeram com que comerciantes e empresários se manifestassem na manhã desta segunda-feira, 24, pedindo por mais segurança.

Uma loja de produtos ortopédicos localizado na Rua Santos Dumont foi furtada duas vezes em uma semana. O dono da empresa chegou a dormir na loja para evitar novas invasões. “Foi muito angustiante. Em casa também não conseguimos dormir, passamos praticamente a madrugada inteira olhando nas câmeras para ver se estava tudo bem porque meu pai havia dormido na loja”, disse Amanda Sigora Lopes, filha do empresário.

Amanda ainda ressalta que algumas empresas já não ficam mais de portas abertas durante o dia. O cliente precisa bater na porta para ser atendido.

A proprietária de uma loja de camas e estofados, Patrícia Pereira Treter, afirma que a sua loja foi furtada mais de uma vez. “No final de semana retrasado eu flagrei pelas câmeras de segurança os ladrões dentro do estabelecimento. Avisei a polícia no mesmo instante, mas me responderam que não havia efetivo para me ajudar”, disse a empresária.

Em nota, a Polícia Militar de Maringá informou que “tem realizado patrulhamento diuturnamente em todos os bairros de Maringá” e pediu para que as vítimas entrem em contato com o 4º Batalhão para serem averiguados melhor os casos.

Também em nota, a Prefeitura de Maringá por meio da Secretaria de Segurança Pública, ressaltou que a Guarda Civil Municipal tem realizado rondas por toda a cidade, com reforço no período da noite, incluído a região dos furtos. Além de operações em conjunto com a Polícia Militar para coibir crimes, destacou ainda o uso do Centro Integrado de Controle Artificial (CCI) com câmeras de reconhecimento facial e leitura de placas. A nota finaliza dizendo que a GCM vai intensificar as operações na área.

GMC On Line