DESTAQUES DO DIA

Biografia de Caio Júnior, maestro dos 3 a 0, é lançada na véspera de novo encontro do Cianorte com o Corinthians

Às vésperas do reencontro entre Cianorte e Corinthians pela Copa do Brasil, 19 anos depois de o Cianorte entrar para a história do futebol paranaense e para os pesadelos e traumas de corintianos, com uma goleada por 3 a 0 em pleno Estádio Willie Davids, em Maringá, em dia de estreia do técnico argentinio Daniel Passarella, a cidade de Cianorte relembra o momento mágico com o lançamento da biografia “Caio Júnior, o Ídolo, o Ser Humano e sua Jornada Inesquecível”, nesta quarta-feira, 21, às 18 horas, no auditório da Associação Comercial (Acic), com a presença do autor, Adriano Rattmann, e do filho de Caio Júnior, Matheus Saroli.

Caio Júnior treinou o Cianorte em duas temporadas e entrou para a história com o campeonato do interior em 2004 e a campanha na Copa do Brasil em 2005, em cuja estreia impôs a tragédia que os corintianos gostariam de esquecer, mesmo passados 19 anos.

A boa visibilidade no time o credenciou para uma jornada inesquecível, treinando grandes clubes do futebol brasileiro, como o Paraná Clube, Palmeiras, Flamengo, Botafogo, Grêmio, Vitória, Bahia, Criciúma, entre outros. Se destacou também no continente asiático, onde trabalhou no Japão, Qatar e Emirados Árabes.

Biografia de Caio Júnior lançada pelo jornalista Adriano Rattmann
O jornalista Adriano Rattmann foi assessor de Caio Júnior durante 13 anos Foto: Divulgação

 

 

 

Rattmann é, possivelmente, a pessoa mais autorizada a falar do técnico Caio Júnior, já que os dois tiveram uma convivência de mais de 10 anos, com Rattmann trabalhando como assessor de Imprensa do treinador que, do Cianorte, subiu para clubes da elite do futebol brasileiro, como Palmeiras, Grêmio, Flamengo e Botafogo.

Além do técnico, Rattmann destaca todos os passos de Luiz Carlos Saroli, desde a infância em Cascavel, o sucesso como jogador no Grêmio, no Paraná Clube e em clubes de Portugal, além do trabalho como comentarista de rádio e de TV.

Em 2016, Caio Júnior foi uma das 71 vítimas do voo que levava a delegação da Chapecoense para a final da Copa Sul-americana na Colômbia.

Cianorte é a segunda cidade a receber o lançamento da biografia. O primeiro foi em Curitiba em evento marcado por grande público do mundo da bola, crônica esportiva, amigos, familiares e fãs. A biografia está disponível também pela internet no site www.caiojunior.com.br.