POLICIA

Assassinato de casal maringaense pode estar ligado ao tráfico, diz polícia

O delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas de Maringá (DHPP), Diego Elias de Freitas Rodrigues, acredita que a morte de casal maringaense pode estar ligada ao tráfico de drogas. Hedley Palharin Bittencourt, de 35 anos, e Tamara Cristina Biondo, de 29 anos, foram mortos dentro de um carro, na noite de sexta-feira, 30, na Rua Pau Brasil, no Jardim Pinheiros, em Maringá.

“As primeiras suspeitas são de que Hedley tenha ido fazer uma entrega de drogas no local. O carro dele estava parado e os vidros abertos”, detalhou o delegado.

Hedley tinha passagens por tráfico e investigações apontaram que ele teria continuado com a prática criminosa, depois de solto, de acordo com a polícia.

“Tanto o celular dele como o dela teriam sido levados pelos assassinos. As vítimas não estavam com os aparelhos. Vamos pedir a quebra do sigilo telefônico para saber com quem eles estavam se comunicando, principalmente ele, e quais foram os últimos contatos”, completou o delegado.

A investigação ainda aponta que Tamara morreu para não ficar como testemunha. Segundo informações de quem viu o crime, os assassinos chegaram em um carro e primeiro mataram Hedley. Na sequência, a mulher foi assassinada.